A SÍNDROME DE BURNOUT

O modelo de
o r g a n i z a ç ã o
da sociedade
contemporânea vem
exigindo do ser humano capacidades
cada vez mais complexas e papeis sociais
que se acumulam sobre o mesmo sujeito.
Trabalhos que envolvem muitas metas,
produtividade, reuniões extra-horário,
plantões a distância, consultorias 24
horas por telefone, viagens... São rotinas
que se tornaram comuns para muitos
profissionais. A síndrome de “Burnout”
ou esgotamento é um transtorno
inicialmente descrito em executivos, mas
vem se tornando presente em todos os
profissionais.
Hoje, fala-se em Burnout não apenas no
contexto do trabalho, mas principalmente
no que se refere ao pouco equilíbrio entre
a vida profissional e pessoal. A cultura
das obrigações auto-impostas, como
fazer diversos cursos, continuar magro
para sempre, comer coisas saudáveis, ter
equilíbrio afetivo, guardar dinheiro para o
futuro, dentre outras, piora o contexto em
que a síndrome acontece.

Os primeiros sintomas surgem a partir de um esforço mental sobrenatural para se lembrar e cumprir tantos compromissos com rigor e maestria alcançando as expectativas da sociedade e principalmente o fato de se cobrar muito. Problemas de relacionamento com colegas, clientes e chefes e irritabilidade em diferentes cenários são sinais de alerta para a síndrome.Se não houver mudança na rotina surgem sintomas como: fadiga, cansaço constante, distúrbios do sono, dores musculares e de cabeça, intolerância,alterações de humor e de memória,dificuldade de concentração, falta de apetite e perda da iniciativa. Se não tratada a síndrome evolui muitas das vezes para um transtorno depressivo ou ansioso.O tratamento do Burnout é simples, mas exige comprometimento do paciente em especial na mudança de hábitos e na autoreflexão. Medicamentos podem ajudar inicialmente, mas o trabalho em psicoterapia e psico-educação são fundamentais para as mudanças efetivas e duradouras. Uma reflexão sobre o ambiente de trabalho e sobre o próprio conceito de felicidade deve ser estimulada e uma revisão na rotina é obrigatória!